Sem categoria

Resfriamento, Congelamento ou Processo?

Em termos comerciais se escuta muito o termo câmara fria de congelados ou câmara fria de resfriados, mas o que isso significa na prática?
Quando alguém se refere a uma câmara fria de congelados se entende que ela irá operar a temperaturas negativas, no entanto existe uma ampla faixa de funcionamento, é comum ter-se câmaras que operam a -10°C, outras a -18°C e outras ainda a -25°C, nesse exemplo hipotético poderíamos ter a primeira para conservação de gelo, a segunda de carnes e a última de sorvetes.
Quando alguém se refere a uma câmara fria de resfriados se entende que ela irá operar a temperatura positivas, mas o que ocorre nas de congelados se repete na de resfriados, onde podemos ter câmaras operando a +8°C, outras a +4°C e outras ainda a 0°C, nesse exemplo poderíamos ter a primeira para conservação de verduras, a segunda de laticínios e a última de carnes.
No momento da aquisição do equipamento o gestor deve ter o conhecimento que os dois exemplos acima são para câmaras frigoríficas de conservação de alimentos que já chegam devidamente resfriados ou congelados a sua empresa, isso ocorre devido a cadeia do frio. O problema é quando o adquirente da câmara precisar resfriar ou congelar o produto que esteja em temperatura ambiente ou até mais quente devido ao processo
anterior de industrialização, nesse caso se faz necessário uma câmara de processo. Um exemplo bem simples são as câmaras de resfriamento de bebidas que devem trazê-las da temperatura ambiente até a temperatura de consumo.

Comentários

Este artigo não possui comentários